Fórum ANJB
Entrevista a José Ramos Marques

 

Como é mais que apropriado, começamos pelo Oficial de Mesa Nº 1, José Ramos Marques, de Lisboa, nascido a 18 de Junho de 1935, contando a belíssima idade de 75 anos e que ainda hoje é dos primeiros a dizer presente e a dar o seu valioso contributo à Arbitragem.

 

 

Quando se iniciou na Arbitragem?


Iniciei a actividade de Oficial de Mesa no longínquo ano de 1954.

Fiz um interregno durante 2 anos para cumprir o serviço militar, de 1956 a 1958.

Desde 1958 nunca mais parei, Já lá vão 52 anos sem qualquer interrupção.

 

Com uma carreira tão longa, de certeza, tem muitas histórias para contar…

 

Claro que sim.

Ao longo dos anos participei em vários Jogos Internacionais e muitos Torneios, nomeadamente os Torneios RTP, Campeonato Europeu de Seniores, fase de apuramento Grupo C, com Portugal a participar.

Estes Jogos realizaram-se no Pavilhão dos Desportos, no parque Eduardo VII, durante alguns dias.

Adorei compartilhar estas emoções; foi nesta fase de apuramento que pela 1ª vez foi utilizado um Cronómetro Electrónico que mostrava o tempo de Jogo,  as faltas colectivas e as individuais e os pontos marcados por cada jogador.

A Organização convocou os Oficiais de Mesa que o iram utilizar, uns dias antes para tomar contacto com o Aparelho e correu tudo muito bem.

 

Acha que a sua dedicação tem sido reconhecida?

 

Guardo com algum orgulho, as 2 vezes que a FPB me convidou para assistir à Gala do Basquetebol, no Casino Estoril e na última vez, ter sido chamado ao palco para receber uma significativa lembrança. Entre os presentes encontrava-se o Ministro do Desporto.

No Torneio Internacional RTP, recordo também a homenagem em campo, efectuada pelos Presidentes da FPB e da ABL, que me ofereceram uma fotografia com ambos e outros elementos participantes no Torneio.

Também num Jogo Internacional entre o Sporting Clube de Portugal e uma Equipa Italiana, esta ofereceu aos Oficiais de Mesa 1 garrafa de vinho “Cinzano”, como éramos 4 tivemos que a sortear entre nós, para decidir quem ficava com a garrafa.

 

Alguma vez a sua Vida Desportiva se reflectiu na vida profissional?

 

Sim. Houve uma situação engraçada; Era eu empregado numa loja e entrou uma Brigada Fiscalizadora do horário de trabalho. Um dos elementos era um Jogador do Ginásio Clube Português e ao reconhecer-me não fiscalizou nada e disse-me: “espero que esteja tudo bem, como nos Jogos que faz em que eu participo”.

 

Quem passa tantos anos nesta função, também deve ter passado por momentos mais apertados, conte-nos alguns.

 

Uma vez fui actuar ao Barreiro, na altura em que o Oficial de Mesa acompanhava as duplas de Árbitros; no final do Jogo houve alguma turbulência e os Árbitros tiveram que sair por uma porta que não era a habitual, na viatura da GNR e eu segui sozinho no meu carro até ao Arsenal do Alfeite. Ali esperei pela viatura da GNR com os Árbitros que entraram depois na minha viatura. Pensaram os agentes da GNR que já não havia problema e foram embora; porém, e quando já estávamos na auto-estrada, fomos surpreendidos por 2 carros vindos do Barreiro, que nos pregaram um valente susto, porque ora se punham ao nosso lado, ora tentavam entalar-nos entre as 2 viaturas. Decidimos dirigir-nos à Esquadra do Calvário, logo à saída da Ponte 25 de Abril, contámos o sucedido e um agente da PSP, abrigou-nos e levou-nos a casa de cada um, um de cada vez.

Recordo ainda um caso diabólico, uma noite que me dirigia sozinho de Moscavide para Sacavém fazer um Jogo, a noite estava escura e nos canaviais à beira da estrada ouvi um barulho estranho. Temendo pela minha segurança, decidi fazer 2 tiros com a minha pistola de fulminantes, que na época, se usava para terminar o fim do tempo de Jogo.

 

Fascinante…

O desconhecimento que todos temos das peripécias dos mais velhos…

Deixe uma mensagem aos mais novos.

 

Aos Jovens aconselho-os a fazerem parte duma modalidade de excelência para mim.

Que como Oficiais de Mesa a vossa altura chegará.

Vejam os que participaram na Liga e noutras tantas Provas importantes, como eu participei, nas que já referi e não posso esquecer a mais recente, o Campeonato do Mundo de Juniores Masculinos de 1999 em Portugal, com o Pavilhão Atlântico cheio.

Olhem para os Árbitros que actuam a nível Nacional e Internacional, que estão presentes nas grandes Competições, como o mais recente convite a um Árbitro do CAD do Porto, para participar no Campeonato do Mundo.

Parabéns e sucesso.

 

Obrigado Ramos Marques, por partilhar com emoção, estas suas memórias.

A ANJB deseja-lhe as maiores felicidades e vamo-nos encontrando por aí, num campo qualquer.

 

 

 

   
       

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.